Utilização de milho e abóbora como suplemento alimentar de vacas leiteiras.

Atualizado: 4 de Abr de 2019





O projeto é baseado em um experimento no sistema de ILP, cujos resultados parciais serão divulgados na forma de dias de campo durante a 3ª edição da Agrotecnoeste (06 a 10 de maio de 2019).

No dia 15 de novembro de 2018 foi instalado na propriedade do Sr. Athila Farina (Comunidade Taquari) um experimento para avaliação de três sistemas de produção: um hectare de milho em monocultivo, um hectare de abóbora em monocultivo e um hectare de milho + abóbora consorciados. Nas áreas com milho foram semeadas duas variedades de polinização aberta (SCS 154 e SCS 156) e um híbrido (Supremo VIP 3). A variedade de abóbora utilizada foi a rajada seca gigante, a qual é recomendada na alimentação de bovinos.

A abóbora foi colhida em 07 de fevereiro de 2019, sendo que a produtividade no sistema em monocultivo e consorciado foi de 7,4 e 0,7 toneladas/ha, respectivamente. O milho foi colhido nos dias 09 e 10 de março de 2019. A produtividade do milho em monocultivo e consorciado foi de 5.540 e 5.860 kg/ha, respectivamente. 

Os materiais colhidos estão sendo utilizados como suplemento alimentar pós-ordenha para doze vacas leiteiras da raça Girolanda mantidas a pasto, sendo quatro vacas alimentadas com silagem de grãos úmidos de milho, quatro vacas alimentadas com abóbora picada e quatro vacas alimentadas com silagem de grãos úmidos de milho + abóbora picada, correspondendo respectivamente aos três sistemas de produção na fase agrícola (um hectare de milho em monocultivo, um hectare de abóbora em monocultivo e um hectare de milho + abóbora consorciados).

Durante cada dia da 3ª edição da Agrotecnoeste (06 a 10 de maio de 2019) serão realizados dias de campo onde os participantes da Feira terão a oportunidade de visualizar e receber explicações dos estudantes pertencentes ao Grupo de Pesquisa em Nutrição de Ruminantes (GPNR) do IF Goiano (Campus Iporá) sobre a produção de leite das vacas alimentadas com cada suplemento.

Nestes mesmos dias de campo serão feitas demonstrações sobre boas práticas de ordenha mecânica. Além disso, serão entregues cartilhas informativas em uma linguagem voltada aos produtores rurais sobre as vantagens e limitações do monocultivo vs. consórcio, milho híbrido vs. variedades de polinização aberta e silagem de grãos úmidos de milho vs. abóbora.       

No transcorrer do experimento na Fazenda-Escola (meados de março e meados de julho de 2019), vários produtores de leite da região de Iporá serão convidados a irem à Fazenda-Escola para receberem todas as informações descritas acima.

Em relação à integração com as atividades de Ensino, serão realizadas aulas práticas durante o experimento com os estudantes do 1º ano do Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio (disciplina de Zootecnia Geral), 5º período de Agronomia (disciplina de Alimentos, Alimentação e Forragicultura), 7º período de Agronomia (disciplina de Bovinocultura de Corte e Leite) e 5º período do Agronegócio (disciplina de Gestão da Produção de Bovinos de Corte e Leite).

Equipe participante: 


Fabiano Almeida Vargas (1º período de Agronomia);


Italu Santos Silva (1º período de Agronomia);

Jhonatan Lafaete Freitas Lourenço (1º período de Agronomia);

Julia de Sousa Lima (1º período de Agronomia);

Arthur Felipe Diniz Magalhães (3º período de Agronomia);

Mateus de Sousa Peres (3º período de Agronomia);

Isabela Silva Fonseca (5º período de Agronomia);

Talita Cavalcante Cajando (5º período de Agronomia);

Stephany Monteiro Batista (5º período de Agronomia);

Letícia Oliveira Xavier (7º período de Agronomia);

Lorena Martins Oliveira (7º período de Agronomia);

Romário Mendes dos Santos (7º período de Agronomia);

Matheus Silva Rodrigues (9º período de Agronomia);

Rowberta Teixeira dos Santos (9º período de Agronomia);

Milena Dutra Rodrigues Oliveira (7º período do Agronegócio);

Mateus da Silva Maia (7° período de Agronomia)

Flavio Lopes Claudio (Técnico em Agropecuária da Fazenda-Escola);

Guido Calgaro Junior (Coordenador da Unidade de Produção da Fazenda-Escola);

Estenio Moreira Alves (Engenheiro Agrônomo da Fazenda-Escola);

Tiago do Prado Paim (Médico Veterinário da Fazenda-Escola);

Romano Roberto Valicheski (Professor de Fitotecnia);

Eduardo Rodrigues de Carvalho (Professor de Zootecnia).








59 visualizações
  • Preto Ícone Instagram
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black LinkedIn Icon
Endereço

Av. Oeste, 350 - Parque União,

76200-000 Iporá - GO

observatoriododesenvolvimento@gmail.com